terça-feira, 2 de junho de 2009

Momentos da caminhada






Surdos fazem passeata em Curitiba em defesa de direitos na educação

CURITIBA - Um grupo de surdos, professores e familiares realizou na manhã desta segunda-feira uma passeata pelas ruas do Centro de Curitiba em um protesto em defesa dos direitos dos deficientes auditivos na educação pública do Paraná. De acordo com a Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), mais de 500 pessoas estariam participando do movimento, que foi encerrado no fim da manhã em frente ao Palácio das Araucárias, sede do governo estadual. A Polícia Militar informa não ter estimativa do número de participantes.
Entre as principais reivindicações do grupo estão a contratação imediata de professores surdos e intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para atuarem em todas as escolas do estado; o ensino de Libras nos cursos de formação de professores, em universidade públicas e privadas; além do ensino de Libras nas escolas onde estudam alunos surdos.
Segundo Iraci Suzin, diretora administrativa da Feneis-PR, o protesto é pacífico. "Estamos apenas pedindo o cumprimento de determinações que já estão previstas em lei", diz.
Grupos de outras regionais do Paraná, como Foz do Iguaçu e Guarapuava, participam da manifestação. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que Angelina Carmela, chefe do departamento de educação especial da pasta, estaria no local da passeata para conversar com os manifestantes.
Já a assessoria de imprensa da secretaria municipal de educação informou que dispõe de programa de formação de professores em linguagem de sinais, além de cursos de capacitação em Libras em atividades do programa Comunidade Escola, voltada para profissionais de educação, além de familiares de surdos e a comunidade em geral.
Segundo a prefeitura, embora não tenha sido feito um agendamento prévio de uma reunião entre os manifestantes e a administração municipal, a secretaria de governo da prefeitura recebeu uma comissão do grupo por volta do meio-dia. As reivindicações foram recebidas pelo diretor da secretria, Eduardo Aichinger, que as repassará à assessoria especial de assistência à pessoa com deficiência.

Fonte: O GLOBO http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2009/06/01/surdos-fazem-passeata-em-curitiba-em-defesa-de-direitos-na-educacao-756129587.asp

3 comentários:

Arimar disse...

Karin.
Conheci hoje seu blog por indicação da Cleonice , do curso de A.E.E. Quero parabenizar pelas atitudes de Cidadania e luta pela Inclusão. Acredito que essa iniciativa deve se propagar pelo Brasil Inteiro. Parabéns. Abraços.
Arimar

karin strobel disse...

Obrigada, Arimar!
Seja bem-vindo sempre em nosso blog.
Se tiver mais sugestões para inclusão de alguns artigos, fique á vontade para opinar.
abraços
karin

Daryl Steel disse...

Eu moro em Belo Horizonte e felizmente posso dizer que aqui a situação de surdos e mudos é um pouco melhor do que em Curitiba. A filha de um amigo da família é surda, mas ela está fazendo tratamentos em um hospital do unimed bh e as coisas melhoram muito.